25 janeiro, 2013

músicos cristãos não podem cobrar cachê?



No começo do ano, alguns blogs publicaram valores de cachês cobrados por músicos evangélicos. Mas os tais valores exorbitantes (supostos 250 mil reais cobrados pelo Ministério Diante do Trono) não se confirmaram e, como o primeiro blog a publicar a notícia deletou a postagem, outros blogueiros fizeram o mesmo.

Descontando a falta de prova dos números, ficaram as perguntas: músicos cristãos podem cobrar cachê para se apresentar? Como autointitulados levitas, eles não podem ser artistas?

Vinde e arrazoemos:

1 – Os levitas da Bíblia eram especialistas que atendiam exclusivamente às atividades do templo e trabalhadores remunerados (será que alguém ousava criticá-los porque não serviam gratuitamente por amor à causa?) Nem sempre é válido comparar aquele contexto com os dias atuais. Por exemplo, os cantores de Davi ou a banda de Jedutum não saíam em turnê pela Palestina. Segundo as práticas da época, sua arte musical estava vinculada à funcionalidade litúrgica.

2 – Felizmente, há muitos músicos que servem às necessidades musicais da igreja voluntariamente. Há bem-aventurados que têm algumas perdas monetárias mas testemunham seus ganhos espirituais. Ainda assim, músicos profissionais cristãos estão em seu legítimo direito ao pedir um cachê (nem que seja para cobrir as despesas de transporte e hospedagem). Eles não são advogados que no fim de semana vão tocar piano no culto. Cantores profissionais procuram viver de sua profissão como faz todo profissional.

3 – Quanto deve cobrar um artista cristão? Essa questão envolve oferta e demanda, mas mesmo a lei de mercado deveria submeter-se à modéstia cristã. O problema é quando quem contrata acha que só o cantor deve exercer tal virtude. Ou quando o cantor quer ajuntar para si tesouros na terra como se não houvesse céu.

4 – Muitos crentes, com sua habitual destreza em demonizar termos e expressões, condenam a palavra “arte”. Não por acaso, os cantores cristãos ainda temem ser chamados de artistas. Para muita gente, arte é sinônimo de exibicionismo e, portanto, um artista não seria simplesmente o sujeito que trabalha com a expressão artística, mas um showman.

5 – Sendo que os “ministros” e “levitas” foram ensinados a se envergonhar do termo “artista”, então eles dizem que têm um ministério. Só que alguns deles se empolgam e vão ministrar em cruzeiros, em rodeios, no carnaval, enfim, “aonde o vento do espírito [do capitalismo?] soprar”. Se se assumirem como artistas, ao menos vão parar de ter que responder sobre seu sucesso, já que serão artistas e pronto.

6 – Em geral, a igreja que contrata um irmão eletricista para consertar a fiação costuma remunerá-lo. Do mesmo modo, um cantor profissional que solicita um cachê pela apresentação não deveria ser visto como um aproveitador, ainda que existam aproveitadores em qualquer profissão e religião e, por isso, as igrejas tenham que estar sempre atentas aos lobos cantando música de cordeiro.

7 – A música é encarada por boa parte da sociedade como um dom natural ou sobrenatural. Por isso, o músico não deveria receber dinheiro algum, já que seu talento teria vindo de graça. Nessa linha de pensamento, se um indivíduo diz que alguém se torna pastor por causa de vocação ou dom divino, então os pastores também deverão viver somente da luz do sol como se propõe aos músicos que vivam?

8 – Você percebe quando um levita é um artista pop enrustido quando ele só levita mesmo na hora de gritar “tira o pé do chão!!!”

9 – Nem todo aquele que canta “Senhor, Senhor” entrará no reino dos Céus. Mas se ele não tiver sido nem mesmo um bom artista, no dia do Juízo isso será o menor dos males.

18 janeiro, 2013

os 5 pastores mais ricos do Brasil


A revista americana Forbes publicou o ranking dos cinco pastores brasileiros mais ricos [Tradução minha. O original está aqui.).

"A religião sempre foi um negócio rentável. E se acontecer de você ser um pregador evangélico brasileiro, as chances de tirar a sorte celestial são realmente muito altas nestes dias. 

"[...] Uma das qualidades mais atrativas dos evangélicos é a sua crença de que os resultados materiais do progresso são um favor de Deus.  

"O valor do progresso material no evangelicalismo do Brasil é explícita e ativamente promovido. Aline Barros, cantora e pregadora que já ganhou o Grammy, diz assim: "O que você fez para o Reino de Deus? O que você tem produzido para Deus? Se você está vivo, você tem o fôlego de vida. Produza! "

"Isso parece estar funcionando. Como tem sido amplamente divulgado, o Brasil viveu um período de grande crescimento econômico ao longo dos últimos anos. O sucesso econômico do país não só tirou milhões de brasileiros da pobreza, mas também elevou as expectativas de uma nova classe média conhecido como a "classe C". A maioria dos evangélicos no Brasil encontraram na religião uma forma de ser grato por sua boa sorte, assim como uma justificativa para desfrutar de seu novo status na sociedade, sem culpa.

"Em outras palavras, eles estão ansiosos para devolver à igreja, talvez para ajudar com parte da carga. Isso acabou tornando algumas igrejas em negócios altamente lucrativos e fazendo alguns líderes multi-milionários. É a chamada "indústria da fé".

"Tome como exemplo o "bispo" Edir Macedo. Fundador e líder da Igreja Universal do Reino de Deus, que também tem templos nos Estados Unidos, Macedo é, de longe, o mais rico pastor no Brasil, com um patrimônio líquido estimado por várias revistas de negócios em torno de R$ 1 bilhão e 900 milhões*. Ele está constantemente envolvido em escândalos, principalmente devido a alegações de que sua organização havia desviado milhões de dólares de donativos destinados à caridade. Houve também acusações oficiais de fraude e lavagem de dinheiro. No entanto, Macedo conseguiu manter seu rebanho de seguidores ao longo dos anos". 

[Na verdade, segundo o Censo 2010, a Igreja Universal teve uma queda no número percentual de membros]

"Um dos pais da teologia da prosperidade moderna, Macedo ainda passou 11 dias na prisão em 1992 devido a acusações de charlatanismo. Macedo negou todas as acusações contra ele no Brasil, mas ele ainda está sendo processado por autoridades norte-americanas e venezuelanas.

"Como escritor evangélico, ele se destaca com mais de 10 milhões de livros vendidos. Seu grande lance foi no final de 1980, quando adquiriu o controle da Rede Record, atualmente no Brasil a segunda maior emissora. Seus outros ativos incluem um jornal, a Folha Universal, que tem uma circulação de mais de 2,5 milhões de exemplares no Brasil, um canal de notícias, Record News, as empresas selo musical, propriedades e um jato particular da Bombardier Global Express no valor de 45 milhões de dólares. O porta-voz de Macedo disse que não iria comentar assuntos pessoais.

"Seguindo os passos de Macedo está Valdemiro Santiago. Um ex-pastor da Igreja Universal do Reino de Deus, ele teria sido expulso da instituição depois de alguns desentendimentos com o seu patrão, de quem ele era um protegido. Isso foi o suficiente para ele para fundar sua igreja, a Igreja Mundial do Poder de Deus, que tem mais de 900 mil seguidores e 4.000 templos, muitos dos quais adornados com imagens dele em outdoors. Ele esteve nas manchetes no ano passado depois de supostamente ter pago 45 milhões dólares em um jato particular idêntico ao de Macedo. Várias revistas de negócios brasileiras estimam que seu patrimônio líquido é de R$ 450 milhões. Os e-mails para a igreja de Santiago não foram respondidos.

"O próximo é Silas Malafaia, um dos líderes da Assembleia de Deus, maior igreja pentecostal do Brasil. O mais sincero de seus colegas, Malafaia está constantemente envolvido em controvérsias relacionadas com a comunidade gay no Brasil, da qual ele se declara com orgulho de ser o maior inimigo. Em 2011, Malafaia, de patrimônio estimado em R$ 300 milhões, lançou uma campanha chamada "O Clube do UmMilhão de Almas", que pretende levantar R$ 1 bilhão para a sua igreja, a fim de criar um rede de televisão global com transmissões para 137 países. Os interessados ​​em contribuir com a campanha podem doar quantias a partir de R$ 1.000, também pago em prestações. Em troca, os doadores receberão um livro". 

[O doador ganha um certificado do clube e 4 livros de Mike Murdoch, entre eles, "7 Leis que você deve honrar para ter sucesso incomum"]

"Possivelmente, o mais ativo em multimídia entre os pregadores brasileiro é o tele-evangelista Romildo Ribeiro Soares, conhecido simplesmente como RR Soares. Fundador da Igreja Internacional da Graça de Deus, Soares é um dos rostos mais regulares na televisão brasileira. Também ex-membro da Igreja Universal do Reino de Deus, ele é cunhado de Edir Macedo. O autointitulado "missionário" Soares é considerado o mais humilde entre seus pares. Seu jato particular, um King Air 350,  vale modestos 5 milhões de dólares. O patrimônio líquido estimado de Soares: R$ 250 milhões. O porta-voz de Soares não retornou as ligações ou e-mails.

"Os fundadores da Igreja Renascer em Cristo, o "apóstolo" Estevam Hernandes Filho e sua esposa, a "bispa" Sônia, supervisionam mais de 1.000 igrejas no Brasil e no exterior, incluindo várias na Flórida. Com um patrimônio líquido conjunto estimado em R$ 130 milhões, o casal frequentou as manchetes internacionais em 2007, quando eles foram presos em Miami, acusados de transportar mais de 56.000 dólares em dinheiro não declarado. Parte do dinheiro estava entre as páginas de sua Bíblia, de acordo com agentes alfandegários norte-americanos que detiveram o casal no aeroporto de Miami. Eles foram entregues ao Brasil um ano depois. Eles também são processados no Brasil por uma série de outros crimes, inclusive pela queda do teto de um de seus templos que causou nove mortes.

"A prisão e as alegações sistemáticas de desvio de fundos no Brasil ecoaram ruidosamente. Em dezembro de 2010, o astro do futebol brasileiro Kaká, que era amigo do casal Hernandes e membro de sua igreja, deixou a instituição, alegadamente por causa de sua gestão e mau uso do dinheiro. Kaká tinha teria doado mais de R$ 2 milhões para a igreja durante o tempo em que era um dos seus membros mais conhecidos. O porta-voz do casal Hernandes não respondeu aos e-mails e telefonemas.

"Tornar-se um pregador evangélico no Brasil é o sonho de muitos jovens de todo o país. Algumas igrejas neopentecostais, como a Igreja Universal do Reino de Deus, oferecem cursos intensivos para "produzir" pastores pela quantia de R$ 700 por alguns dias de aulas. A questão não é tanto o dinheiro (Malafaia paga até R$ 22.000 por mês para os membros mais talentosos de sua equipe, de acordo com a revista Veja SP) quanto o poder.

"Muitos pastores brasileiros receberam passaportes diplomáticos nos últimos anos. Alguns, especialmente aqueles que dirigem grandes igrejas, são cortejados pelos políticos em época de eleição, para não mencionar que no Brasil, como em muitos países ao redor do mundo, as igrejas são isentas de impostos, o que por vezes pode abrir uma lacuna muito conveniente.

"Como diz a Bíblia, a fé move montanhas. E o dinheiro, também".

* As estimativas para valores líquidos foram baseadas em números relatados pelo Ministério Público do Brasil, da União e da Polícia Federal, bem como estimativas do valor de investimentos privados de cada pastor, como relatado pela mídia brasileira, incluindo revistas Veja, Exame, IstoÉ, IstoÉ Dinheiro e os jornais Folha de S. Paulo, O Globo e O Estado de S. Paulo.

08 janeiro, 2013

o homem que não comprava sonhos


Se virem aquele escritor por aí, digam-lhe que não estou comprando sonhos.

O vendedor de sonhos diz que não é preciso chorar num funeral, que funeral não é lugar de dor. O vendedor de sonhos não quer que ninguém sofra, que ninguém chore. Prefiro o pregador do Eclesiastes me dizendo que é melhor ir à casa onde há luto do que ir à casa onde há banquete.

Onde há luto, se pensa na finitude das coisas. Onde há banquete, há ilusão de que a alegria não termina. Os sonhos se vendem no banquete.

Não deixe de sonhar e também se alegre no banquete. Não é proibido. Devia ser proibido vender sonhos.

Já morei numa rua em que um rapaz passava vendendo sonhos. Sonhos de nata, sonhos de creme. Morei lá por 4 anos, e ele continua no mesmo Passat 1985. Só quem enriqueceu vendendo sonhos foi o Augusto Cury.

Vi vendedores apregoando o sonho de felicidade em 8 lições. Tudo em 8 passos. 8 capítulos. 8 migalhas que caem da mesa dos bem-sucedidos, dos bem-casados, dos bem-empregados, dos bem-aventurados.

É muito bonito falar: eu tenho um sonho. Mas são metas e planejamento, essas palavras sem poesia, que movem nossos pés. Uma profissão não se faz de sonhos. Um prédio não se faz com sonhos. Um pão com manteiga não se faz sonhando.

Já se disse que os sonhos não envelhecem. É por isso que o sonhador não sai da adolescência. O sonhador espera que alguém pague a conta da noite e que ninguém o desperte de manhã. Um propósito realizado é um sonho que acordou.

04 janeiro, 2013

crianças, um muro e uma bola

Crianças palestinas jogam futebol em frente ao muro erguido por Israel. Entre tantas soluções para a paz, eu fico com a pureza da resposta das crianças.



Foto de Ahmad Garabli (AFP) na aldeia de Abu Dis, na Cisjordânia, em 8 de novembro de 2012.