13 agosto, 2018

a malandragem de por a culpa na raça


Essa foto antiga de um elegante ancião negro é provavelmente a última fotografia em vida do maior dos escritores brasileiros: Machado de Assis. Na época, ele era o presidente da recém-fundada Academia Brasileira de Letras e havia publicado algumas obras-primas. Mas... para algumas pessoas, a grandeza literária e a dedicação ao trabalho não caracterizam a etnia de Machado. Para elas, deve ter havido malandragem no caminho...
Se a fala recente do general Hamilton Mourão distinguindo a malandragem como um componente típico dos africanos, e por tabela, dos afro-brasileiros, lhe parece reacionária e coisa de um passado vergonhoso, lembre que esse pensamento ainda representa muita gente.
Essas atitudes que reduzem etnias a uma categoria cultural negativa estão fortemente enraizadas no nosso tal “Brasil cordial”. Veja o que escreveram o crítico literário José Veríssimo e o embaixador Joaquim Nabuco sobre Machado de Assis quando o escritor faleceu em 29 de dezembro de 1908.
Veríssimo, no Jornal do Commercio: “Mulato, foi de fato um grego da melhor época, pelo seu profundo senso de beleza, pela harmonia de sua vida”.
Nabuco, em carta-resposta: “Eu não teria chamado o Machado de mulato (...). O Machado para mim era um branco, e (...) quando houvesse sangue estranho, isso em nada afetava a sua perfeita caracterização caucásica. Eu pelo menos só vi nele o grego”.
Foi preciso buscar no distante ideal grego um modelo para encaixar o grande romancista, contista, cronista e jornalista que foi Machado de Assis, e assim, negando-lhe a cor associada à “malandragem”, caracterizá-lo como “negro de alma grega” ou somente como “branco”.

*****
A foto anexada foi recém-descoberta pelo pesquisador Felipe P. Rissato, que a encontrou na Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional da Espanha em uma matéria intitulada “Homens públicos do Brasil” publicada pela revista argentina Caras y Caretas, n. 486, de 25 de janeiro de 1908. A revista não informa a data da foto e nem o contexto. A legenda original diz: “El escritor Machado de Assis presidente de la Academia de la Lengua Brasileña”.

o adventista Little Richard

Foi num sábado que faleceu aos 87 anos o mais famoso ex-aluno da universidade adventista Oakwood College: o cantor Little Richard. Ele ...