Pular para o conteúdo principal

10 melhores trilhas sonoras premiadas no Oscar

Na semana que precede a festa do troféu mais disputado do cinema, o Oscar, fiz uma lista de músicas premiadas ou injustiçadas na categoria "Melhor Trilha Sonora". A seguir, as 10 trilhas sonoras vencedoras do Oscar que, na ínfima opinião e gosto deste músico, são as melhores entre as oscarizadas (em ordem cronológica). Para ouvir, clique nos títulos dos filmes ou nos vídeos:

As Aventuras de Robin Hood (1938) | Autor: Erich von Korngold
Trilha sonora épica, sinfônica e triunfal que marcaria toda uma forma de compor para filmes de ação e aventura. E ainda tem tons românticos ou cômicos quando necessário.




A Ponte do Rio Kwai (1957) | Autor: Malcolm Arnold
O tema mais assobiado do cinema? Talvez sim. Nem o Domingão do Faustão, que usou até a exaustão a música desse filme, conseguiu destruir esse clássico.

Bonequinha de Luxo (1961) | Autor: Henry Mancini
Audrey Hepburn + "Moon River" derrete corações até hoje. Some-se a delicada trilha de Henry Mancini  e temos uma combinação perfeita.

Lawrence da Arábia (1962) | Autor: Maurice Jarre
O épico dos épicos possui uma trilha orquestral grandiosa.



Golpe de Mestre (1973) | Adaptação musical: Marvin Hamlisch
Tá certo que não se trata de uma trilha sonora original como as demais dessa lista, e sim de arranjos sobre a música do compositor Scott Joplin. Mas é só escutar aquele piano tocando o famoso tema no estilo ragtime dos anos 1920 pra entender porque selecionei essa trilha sonora.

O Poderoso Chefão - Parte 2 (1974) | Autores: Nino Rota e Carmine Coppola
O compositor Nino Rota nunca foi premiado por uma de suas trilhas inesquecíveis dos filmes de sua parceria com o diretor Federico Fellini. A Academia que concede o Oscar também desclassificou sua música para o primeiro filme da série O Poderoso Chefão com a justificativa de que o tema principal não era original, mas um arranjo de uma cançoneta italiana.




Tubarão (1975) | Autor : John Williams
O reinado de John Williams começa com uma trilha poderosa e marcante. O espectador passa mais da metade do filme sem ver o tubarão inteiro. Nem precisa. Só a barbatana e a música já são suficiente aterrorizantes.

Star Wars - Episódio IV (1977) | Autor: John Williams
Não há ruído no vácuo, mas há a música retumbante e triunfal se propagando no espaço. Nos episódios subsequentes, Williams desenvolve novos temas para os personagens sem perder o pique criativo. No vídeo, o próprio John Williams rege a orquestra tocando o tema de Star Wars.



O Tigre e o Dragão (2000) | Autor: Tan Dun
Trilha percussiva e também bastante melodiosa que evoca a serenidade e a agilidade de personagens e situações com muita graça e beleza.




O Senhor dos Anéis - O Retorno do Rei (2003) | Autor: Howard Shore
Um feito técnico e musical impressionante, dada a variedade e o uso criativo de temas musicais interligados com os personagens, objetos e eventos. Se você lembrou dos métodos de composição operística do compositor alemão do século 19 Richard Wagner, fez bem. Wagner só não aplaudiria porque devia achar impossível alguém compor algo tão bom assim.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lutero e a Reforma da música - parte 1

Andreas Karlstadt acaba de publicar em Wittenberg um panfleto com 53 tópicos condenando a liturgia católica, rejeitando seu formato, seu idioma e sua música inacessível ao canto congregacional. Isso foi manchete em março de 1522. Naquele ano, Martinho Lutero, após seu exílio no castelo de Wartburg, voltava para Wittenberg, onde em 31 de outubro de 1517 ele publicara suas 95 Teses. Isso continua sendo manchete há 499 anos. Esperava-se que o Dr. Lutero, o reformador protestante, apoiasse Karlstadt. Mas ao chegar na cidade, Lutero profere uma série de oito sermões com o intuito de corrigir a reforma litúrgica radical de Karlstadt. A reforma luterana deveria ser mais cautelosa e mais conservadora devido 1) à necessidade de reformar o ensino bíblico antes de modificar o ritual e 2) ao apreço de Lutero pelo canto tradicional polifônico. As proposições reformadoras de Lutero cuidaram de preservar o aparato cerimonial da missa católica, cuja música, linguagem e ornamentações possuíam alto valor …

uma imagem que vale mil canções: história da música dos adventistas

A história da música adventista no Brasil passa obrigatoriamente pelos músicos nessa foto, tirada num encontro de músicos no Rio de Janeiro: 1ª fila, da esq. para direita: Mário Jorge Lima, Williams Costa Junior, Jader Santos 2ª fila: Evaldo Vicente, Valdecir Lima, Lineu Soares, Flávio Santos 3ª fila, à direita: Alexandre Reichert Filho
[Não conheço o trabalho de Wilson Almeida e Horly de Oliveira, na 3ª fila, da esquerda para direita. Por isso, vou mencionar somente os demais músicos].
No final dos anos 1970 e início dos anos 80, tendo como epicentro o Instituto Adventista de Ensino (hoje, UNASP-SP), eles viabilizaram uma mudança de paradigma sacro-musical que impactou a estrutura musical e poética tradicional e mobilizou um novo modelo de prática musical para as igrejas adventistas no Brasil.

Trata-se de uma foto carregada de capital simbólico, visto que reúne uma geração espetacular de letristas, maestros, instrumentistas, compositores e arranjadores que deram novos rumos à música…

quando a teologia canta