a autoridade, a ciência e a religião

Duas ou três coisas que eu sei sobre o cancelamento de evento criacionista pela Unicamp em outubro/2013:

- A censura da Unicamp ao evento de debatedores criacionistas foi um atentado à livre discussão de ideias. Os cristãos podem se queixar mesmo. Mas vale perguntar quantas faculdades cristãs sediariam um evento de evolucionistas?

- As primeiras universidades europeias e americanas tinham, em seu quadro de professores, teólogos que traziam a ciência à luz. Agora os religiosos são empurrados para dentro do armário acadêmico.

- Em 1925, o professor John Scopes foi acusado de violar a lei ao ensinar a teoria da evolução em escolas do Tennessee e sua defesa foi impedida pelo "lobby religioso" de trazer cientistas ao julgamento.

- Em 2013, evento criacionista é cancelado por "lobby ateu" e é considerado doutrina anticientífica e seus palestrantes impedidos de apresentar suas ideias.


- O pêndulo da autoridade já foi da religião e agora mudou de lado. Só não mudou a tendência demasiadamente humana de apresentar credenciais autoritárias de senhor absoluto da verdade.

Comentários

Jayme Alves disse…
É fácil reconhecer a intolerância dos "samaritanos" e disparar contra ela, porém a situação se complica quando somos confrontados com a nossa própria intolerância. Um texto vestido de lucidez.
Daniel Costa disse…
O texto mais sucinto, lúcido e corajoso que já vi.

Eram questões que não sabia como verbalizar. É uma alegria você encontrar um articulista que concatena as partes mais importantes de um pensamento que deseja ser verdadeiro, e por querer ser verdadeiro se critica e faz autoanálise de suas próprias dificuldades
Daniel Costa disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
joêzer disse…
Jayme,
Daniel,
obrigado por captarem a crítica dos conceitos e preconceitos que trazemos.

Postagens mais visitadas deste blog

o mito da música que transforma a água

avatar e a espiritualização da natureza

paula fernandes e os espíritos compositores