Pular para o conteúdo principal

Hacksaw Ridge e o testemunho da fé na Europa

Hacksaw Ridge é o título em inglês do filme de Mel Gibson que conta a história do socorrista adventista Desmond Doss, soldado americano alistado na II Guerra Mundial que se recusou a pegar em armas por objeção de consciência. Servindo entre 1942 e 1946, sua coragem para resgatar feridos o levou a salvar muitos companheiros de batalhão. No Brasil, o filme se chamará Até o Último Homem, e vai estrear nos cinemas em 12 de janeiro de 2017.



*****

Karolina e Monika, de Cracóvia, Polônia, passaram muito tempo neste último mês em seu cinema local. Gêmeas adolescentes recém-batizadas (foto), elas vestem camisas que lembram o uniforme que Desmond Doss teria usado na II Guerra Mundial. Atrás da camisa está escrito "Desmond Doss salvou 75. Jesus salvou a todos. Eu sou adventista como Desmond Doss - me pergunte mais".
Elas não estão sozinhas. Mais de 100 jovens adventistas em cidades de toda a Polônia passaram o mês de novembro como voluntários nos cinemas, na rua, em uma feira de livros e em exibições especiais do documentário sobre Desmond Doss, "The Conscientious Objector", em suas igrejas locais.
O resultado? Pessoas já estão tendo estudos bíblicos com pastores depois de assistir ao filme de Mel Gibson e pelo menos 100 foram a uma Igreja Adventista pela primeira vez.


Tudo isso não aconteceu por acidente. Marek Micyk, diretor de jovens da Igreja Adventista na Polônia, juntou-se ao consultor de relações públicas Michal Rakowski e a um grupo de jovens para formular um plano que pudesse maximizar o testemunho da igreja durante o lançamento do filme nos cinemas.
A equipe de Micyk traduziu a página da Wikipedia sobre Doss para o polonês, que já foi visualizada 33.000 vezes nas últimas três semanas, sendo o terceiro maior resultado da página sobre Doss no mundo, logo depois do inglês e do francês. A equipe projetou um site de propriedade da igreja, DesmondDoss (em polonês) que foi acessado 35.000 vezes por 8.500 usuários. Micyk está mais orgulhoso da fanpage Desmond Doss PL no facebook, onde o infográfico mais popular foi visto por 209.000 usuários. Muitos jovens adventistas poloneses mudaram suas fotos de perfil do facebook para imagens do cartaz do filme e a frase "Eu sou um adventista como Desmond Doss".

Voluntário adventista na Feira Internacional de Livros da Cracóvia

"É fantástico", afirma o pastor Marek Rakowski, Secretário Executivo da Igreja Adventista na Polônia. "Um estranho paradoxo é que em um país que é um dos mais católicos da Europa, falar sobre espiritualidade e outras religiões é geralmente tabu. Este filme quebrou o tabu e deu a igreja uma voz".
Essa "voz" chegou a níveis mais altos do que o esperado tanto na Polônia quanto na Hungria. Em ambos os países, o distribuidor de filmes entrou em contato com a Igreja Adventista pedindo ajuda para verificar a precisão da tradução.
Não só os membros da igreja foram capazes de ajudar com uma tradução precisa e uma compreensão de conceitos teológicos, como o sábado bíblico do sétimo dia, mas a Igreja Adventista terá um spot de 15 segundos de mídia antes da exibição do filme em cada cinema e um espaço em cada cartaz do filme com seu endereço na web quando o filme estrear em 29 de dezembro. Os líderes da igreja igualmente irão a duas mostras especiais para a mídia em exibições VIP onde poderão falar sobre questões de liberdade e tolerância religiosas. Tudo isto sem custo algum para a igreja.
"Em toda a minha vida como adventista do sétimo dia nunca vi a nossa igreja ganhar tão boa cobertura na mídia", diz Marek Rakowski, o secretário da Igreja Adventista na Polônia.
Durante uma pré-estreia especial na Polônia, designada apenas para a imprensa, YouTubers e outros formadores de opinião, o porta-voz adventista, pastor Andrzej Siciński, juntou-se a outros dois especialistas (um comandante da unidade de contra-terrorismo aposentado e um padre católico), que refletiram sobre o filme durante um painel de discussão.
Os adventistas também montaram um estande durante a exibição do filme para a imprensa, distribuindo pendrives com materiais de mídia sobre Doss e os adventistas. Isso levou Siciński a ser convidado para falar em outros programas dos meios de comunicação.


Michal Rakowski está impressionado. "Se a Igreja tivesse pago uma campanha publicitária deste tipo, usando a mesma mídia, calculamos que custaria 180.700 euros! Esse é um preço que é totalmente inacessível para os adventistas na Polônia, onde há apenas 5.820 membros em uma população de 38,5 milhões".
Róbert Csizmadia, Secretário Executivo da Igreja Adventista na Hungria, disse que em meio a "tanta guerra, inimizade, terrorismo e pessoas verdadeiramente com sede de paz e amor, temos algo positivo a oferecer".

*****

Veja também: desmonddoss.com.br
 O premiado documentário de Terry Benedict "The Conscientious Objector" no youtube.

Comentários

Alessandra Dias disse…
sensacional. Que ótimo notícia! (somente verifique q está em duplicidade)
joêzer disse…
Obrigado duas vezes, Alessandra. abs.

Postagens mais visitadas deste blog

Lutero e a Reforma da música - parte 1

Andreas Karlstadt acaba de publicar em Wittenberg um panfleto com 53 tópicos condenando a liturgia católica, rejeitando seu formato, seu idioma e sua música inacessível ao canto congregacional. Isso foi manchete em março de 1522. Naquele ano, Martinho Lutero, após seu exílio no castelo de Wartburg, voltava para Wittenberg, onde em 31 de outubro de 1517 ele publicara suas 95 Teses. Isso continua sendo manchete há 499 anos. Esperava-se que o Dr. Lutero, o reformador protestante, apoiasse Karlstadt. Mas ao chegar na cidade, Lutero profere uma série de oito sermões com o intuito de corrigir a reforma litúrgica radical de Karlstadt. A reforma luterana deveria ser mais cautelosa e mais conservadora devido 1) à necessidade de reformar o ensino bíblico antes de modificar o ritual e 2) ao apreço de Lutero pelo canto tradicional polifônico. As proposições reformadoras de Lutero cuidaram de preservar o aparato cerimonial da missa católica, cuja música, linguagem e ornamentações possuíam alto valor …

uma imagem que vale mil canções: história da música dos adventistas

A história da música adventista no Brasil passa obrigatoriamente pelos músicos nessa foto, tirada num encontro de músicos no Rio de Janeiro: 1ª fila, da esq. para direita: Mário Jorge Lima, Williams Costa Junior, Jader Santos 2ª fila: Evaldo Vicente, Valdecir Lima, Lineu Soares, Flávio Santos 3ª fila, à direita: Alexandre Reichert Filho
[Não conheço o trabalho de Wilson Almeida e Horly de Oliveira, na 3ª fila, da esquerda para direita. Por isso, vou mencionar somente os demais músicos].
No final dos anos 1970 e início dos anos 80, tendo como epicentro o Instituto Adventista de Ensino (hoje, UNASP-SP), eles viabilizaram uma mudança de paradigma sacro-musical que impactou a estrutura musical e poética tradicional e mobilizou um novo modelo de prática musical para as igrejas adventistas no Brasil.

Trata-se de uma foto carregada de capital simbólico, visto que reúne uma geração espetacular de letristas, maestros, instrumentistas, compositores e arranjadores que deram novos rumos à música…

quando a teologia canta