16 março, 2017

los perfeccionistas musicales #2: uma harpa tem Davi



Naqueles dias, havia diversas pessoas que faziam palestras sobre música sacra, sendo que o povo acorria a tais eventos em grande número, especialmente se o palestrante não tivesse formação musical alguma e se chamasse o pecado pelo nome de bateria.

- Ouviste, mestre, que o palestrante provou biblicamente que se tocarmos a música adequada – a suave – com o instrumento adequado, como a harpa, então os espíritos maus fugirão, tal como na história de Davi ao tocar diante do rei Saul?

- Então, vós e vosso palestrante tens lido somente os trechos bíblicos que vos interessam. Pois se é verdade que está escrito em 1 Samuel 16:23 que “Davi tocava a harpa e Saul se sentia melhor, e o espírito mau se retirava dele”, também está escrito em 1 Samuel 18:10-11 que noutro dia Davi tocava a harpa diante de Saul e este atirou uma lança em Davi. E noutra ocasião, registrada em 1 Samuel 19:9-10, tocava Davi sua harpa e procurou Saul com sua lança matar a Davi, “porém ele se desviou de Saul, o qual feriu com a lança a parede”.

Então, perguntou-lhes o mestre:

- Se imaginais que Davi tocou música adequada com o instrumento adequado para acalmar os nervos do rei ou dispersar os maus espíritos, que música Davi teria tocado, então, para despertar no rei seus instintos mais primitivos? Porventura ele tocou o funk amalequita “Deu Onda no Mar Morto” ou o rock filisteu “Highway to Babel”?

E prosseguiu dizendo-lhes:

- Não lembrai vós que Saul passou a invejar a popularidade de Davi após este matar o gigante Golias? Portanto, não havia música de harpa que pudesse deter a vontade assassina do rei. Esse relato bíblico não é um manual de musicoterapia e nem um guia de estilos musicais sacros; e se prova alguma coisa, nos prova que o efeito da música sobre as pessoas depende da predisposição individual de alguém para envolver-se com a música. Ai daqueles que leem nas Escrituras o texto, mas ocultam das pessoas o contexto.

Os perfeccionistas musicais entreolharam-se, pois nenhuma destas coisas havia lhes falado o palestrante.



*****
As imagens anexadas mostram as diferentes reações de Saul quando Davi tocou a harpa.

Na parte superior: "Saul e David", de Rembrandt, obra de c. 1651

Na parte inferior: "David tocando harpa diante de Saul (1 Sam. 16:23)", de Franz Wulfhagen (1624-1670)

NOTA: repare que o artista Wulfhagen pintou Saul prestes a atirar sua lança em Davi, cena relatada em 1 Sam 18 e 19, mas o título cita equivocadamente a passagem bíblica de 1 Sam 16.

Um comentário:

Jonathan disse...

Belo texto joezer, continua com essa série porque tá muito boa. Não sabia se ria ou chorava no primeiro parágrafo rsrsrs, infelizmente é a mais pura verdade.