08 março, 2017

R-E-S-P-E-I-T-O

Há 50 anos, Aretha Franklin pedia R-E-S-P-E-I-T-O. A canção "Respect" havia sido gravada por Otis Redding dois anos antes. A gravação de Otis é muito boa, mas uma coisa era um homem cantar que passava o dia trabalhando e ao chegar em casa queria respeito. Novidade era a voz explosiva de Aretha invertendo o discurso e cantando "eu quero pelo menos um pouco de respeito quando você chegar em casa".
A gravação de Aretha incluiu um backing vocal feminino e uma particularidade marcante: no meio da canção, ela soletra R-E-S-P-E-C-T, deixando bem claro que as relações humanas têm de se estabelecer na base do respeito mútuo.
Filha do pregador batista C. L. Franklin, chamado de "a voz de um milhão de dólares", Aretha tinha 14 anos quando gravou em 1956 o disco Songs of Faith, que incluía a música "Precious Lord, Take my Hand", presente em vários hinários evangélicos.
"Respect" foi a primeira canção de Aretha a atingir o 1º lugar nas rádios, mas extrapolou o pódio radiofônico e se tornou um hino das mulheres numa América que vivia dias de luta pelos direitos civis e de ruptura de patriarcalismos milenares.


Nenhum comentário: