Pular para o conteúdo principal

Troféu MAXIGOIABINHA de 2007

Do troféu MaxiGoiabinha: dá pra levar a sério uma companhia aérea que rende 1 bilhão de dólares a cada irmão Constantino e cujo cardápio dos passageiros é uma barra de MaxiGoiabinha? A TAM e a GOL poderiam fazer melhor, todos sabem. Mas ao distribuírem aquela rala barrinha de cereais, estavam sinalizando o tratamento que dariam aos passageiros durante o ano.

O MaxiGoiabinha também representa o ridículo da situação para uns (comer aquela barra grudenta sem Corega Taps é um risco) e o sinal dos novos tempos para outros (todos os passageiros podem exercer democraticamente sua cidadania e partilharem juntos da ceia aérea com resignado bom-humor).
Desde já, não ofenda quem lhe injuriou nesse ano, não lhe jogue uma torta no rosto. Só lhe dê gentilmente um MaxiGoiabinha. Veja algumas categorias do Troféu MaxiGoiabinha e depois participe da nossa enquete:

Música: quando o último disco lançado não vende mais como antes, é hora de usar a seguinte tática: a banda pode anunciar que já é tempo de separar os trapinhos e fazer como Sandy e Junior, que passaram o ano fazendo lucrativos shows de despedida; ou anunciar a volta dos que não foram, quer dizer, reunir os antigos companheiros sessentões, reforçar o plano geriátrico da banda e ver até onde vai a fidelidade dos fãs. Como Michael Jackson, cuja gravadora já dá como certa a volta do Jackson Five. Michael Jackson já até iniciou tratamento para voltar a ser negro.

Moda: a maior prova de que a seleção brasileira reencontrou seu melhor futebol é que ninguém mais presta atenção na roupa do Dunga à beira do campo. Nem quando ele vai ao gramado trajando o uniforme do Corpo de Bombeiros (à direita, em passo de ganso). Agora, a seleção pode ser vaiada, mas seu figurino passa ileso.

Lula também ganhou uma trégua das vaias populares. Seja ao receber a presidente da Argentina, Cristina Kirchner e seu figurino tragicômico (só faltou um poodle pra combinar com o sapato e a bolsa) ou ao desfilar na parada de 7 de setembro ao lado de Dona Marisa e seu vestido.
Pode acreditar: é impossível vaiar e ficar boquiaberto ao mesmo tempo.

Os últimos durões: a Europa não tem feito bem a Felipão. O Centro de Tradições Gaúchas identificou uma clara delicadeza de movimentos na tentativa do técnico de agredir aquele jogador sérvio.
A globalização não poupa nem mesmo o empoeirado terrorista. No último vídeo que enviou ao Ocidente, qualquer um pode notar que Bin Laden tingiu as madeixas com a loção Grecin 5. Isso é que é contra-propaganda!

Onde está a honestidade?: era o que perguntava a canção de Noel Rosa nos anos 30. Em 2007, a honestidade foi artigo raro na vida pública do país (não que a honestidade seja um bem particular de todo brasileiro) e a fraude esteve na ordem do dia. Farsa do leite longa vida, do anticoncepcional, do exame anti-doping, do gado milionário, do brinquedo da Mattel. O governo está cuidando para que a população não fique alarmada com uma possível epidemia de fraudes.

Eu vou tirar você desse lugar: como dizia o refrão de Odair José nos anos 70, as esposas e amantes (ambas oficiais) nunca se esforçaram tanto pra tirar os políticos de seus postos. Que o digam Don Renan e suas duas mulheres.
As ex-mulheres, no melhor estilo Nicéa Pitta, também não deixaram por menos. A última é Rosane Collor. Atenção, ex-maridões sovinas! Quando ex-mulher começa a dar entrevista é que a pensão tá pouca.

Você não tem esportiva: como Galvão Bueno anda sem motivação pra narrar a Fórmula 1 (pois quando o carro de Felipe Massa enguiça, francamente, não tem a mesma graça do Barrichello), o locutor se põe a melhorar os verbetes do Aurélio. “Queijo cremoso numa caixa de madeira: isso é o cérebro”, definiu o enciclopedista global.
Por sua vez, os chefões resolveram assumir a definição “o circo da Fórmula 1” e puniram levemente a MacLaren da farsa (mais uma) da espionagem industrial, mas absolveram os pilotos, como se pode ver na foto.

Mensagem de fim de ano: quando teu adversário levantar a voz contra ti, se te sentires ofendido em teus princípios por causa da voz de quem te calunia, não temas. Sê audaz e ergue tua voz, dizendo, então: “Por que no te callas?”

E você? Quem você acha que merece o Troféu MaxiGoiabinha do ano?

A ANAC e as companhias aéreas?
Marta Suplicy, porque só pensa naquilo?
Renan Calheiros, mesmo sem a loção contra calvície de Romário?
Mônica Veloso, porque é dos carecas que ela gosta mais?
Hugo Chávez e Evo Morales, dupla-sensação do mau-humor latino?
O Senado, pelo conjunto da obra?
O Corinthians, que jogava na 1ª divisão quando a TV era analógica?
Casal Hernández, protagonistas de Por um Punhado de Dólares?
Outro?

Comentários

Daniela disse…
O detalhe é que Chavez nao estava dizendo nenhuma calúnia. Os próprios meios espanhóis (que lidam com a America Latina com um leve ar de superioridade desde que chegam por aqui) reconhecem que a embaixada da espanha em caracas deu apoio logístico ao golpe contra chavez, ou que NO MINIMO há fortes indicios de que isso aconteceu.

Eu gostava muito desse blog mas ele é cada dia tao conservador de direita que fica difícil. Pq o Bush é conservador de direita e veja você que desastre é o partido republicano para o mundo.

E a última coisa que eu quero é me ver associada com esse tipo de cristao.

Sucesso e saúde.
sergio maia disse…
o joêzer ser da direita? a tal Daniela deve estar de brincadeira, né
Joêzer Mendonça disse…
oi, daniela. O que é ser de direita ou de esquerda hoje? Será que ainda é possível associar o "bem" com a esquerda e o "mal" com a direita?
A queda do muro e das máscaras que ocultavam as mazelas sociais e políticas da Leste europeu nos fez repensar o que é ser de esquerda.
Chávez é de esquerda? Só se for daquela velha esquerda acostumada a se manter no poder como o único salvador da pátria no pior estilo Fidel.
Michelle Bachelet é de esquerda? Só se for da esquerda arejada, disposta a alavancar o país nos moldes democráticos que fizeram a fama e a fortuna dos EUA e Europa.
Lula é de esquerda? Lula não é nem da direita e nem da esquerda. Lula é lulista. Com a parte boa e ruim disso. A parte ruim é que há um bando de aloprados de uma velha esquerda "revolucionária" e a boa é que ele parece estar mesmo acima desse bipolarismo do bem e do mal partidário (repito, partidario).

Neste blog você pode ler crítica à Bush e a Che, a Bin Laden e a Sergio Cabral, à Chavez e à Renan Calheiros. Assim, como diz o clichê, esse blog não é nem de esquerda e nem de direita, muito pelo contrário.

Devo lembrar que Chávez estava sendo mal-educado ao falar fora de hora e levou um pito também mal-educado do rei da Espanha. Chávez parece ser o tipo de gente que não ouve opiniões - lembra do seu comentário de novo grosseiro sobre o resultado do plebiscito?
Já Lula parece diferente. Ao saber do resultado da votação da CPMF disse apenas um resignado "coisas da democracia". Aposto que Lula, no íntimo, preferia não negociar com gente como Chávez, Evo e Bush, mas conciliador como é, engole a indelicadeza que dá vontade de dizer e segue a liturgia do cargo, dando uma lição à maioria dos colegas íbero-americanos.

Por último, se o tipo de cristão que você quer evitar é o de Bush, que já disse ouvir a voz de Deus, pode ter certeza que ao ler com cuidado o que escrevo aqui você vai ver que compartilhamos da mesma opinião.

e um feliz você nesse 2008,
Joêzer Mendonça.

Postagens mais visitadas deste blog

Lutero e a Reforma da música - parte 1

Andreas Karlstadt acaba de publicar em Wittenberg um panfleto com 53 tópicos condenando a liturgia católica, rejeitando seu formato, seu idioma e sua música inacessível ao canto congregacional. Isso foi manchete em março de 1522. Naquele ano, Martinho Lutero, após seu exílio no castelo de Wartburg, voltava para Wittenberg, onde em 31 de outubro de 1517 ele publicara suas 95 Teses. Isso continua sendo manchete há 499 anos. Esperava-se que o Dr. Lutero, o reformador protestante, apoiasse Karlstadt. Mas ao chegar na cidade, Lutero profere uma série de oito sermões com o intuito de corrigir a reforma litúrgica radical de Karlstadt. A reforma luterana deveria ser mais cautelosa e mais conservadora devido 1) à necessidade de reformar o ensino bíblico antes de modificar o ritual e 2) ao apreço de Lutero pelo canto tradicional polifônico. As proposições reformadoras de Lutero cuidaram de preservar o aparato cerimonial da missa católica, cuja música, linguagem e ornamentações possuíam alto valor …

uma imagem que vale mil canções: história da música dos adventistas

A história da música adventista no Brasil passa obrigatoriamente pelos músicos nessa foto, tirada num encontro de músicos no Rio de Janeiro: 1ª fila, da esq. para direita: Mário Jorge Lima, Williams Costa Junior, Jader Santos 2ª fila: Evaldo Vicente, Valdecir Lima, Lineu Soares, Flávio Santos 3ª fila, à direita: Alexandre Reichert Filho
[Não conheço o trabalho de Wilson Almeida e Horly de Oliveira, na 3ª fila, da esquerda para direita. Por isso, vou mencionar somente os demais músicos].
No final dos anos 1970 e início dos anos 80, tendo como epicentro o Instituto Adventista de Ensino (hoje, UNASP-SP), eles viabilizaram uma mudança de paradigma sacro-musical que impactou a estrutura musical e poética tradicional e mobilizou um novo modelo de prática musical para as igrejas adventistas no Brasil.

Trata-se de uma foto carregada de capital simbólico, visto que reúne uma geração espetacular de letristas, maestros, instrumentistas, compositores e arranjadores que deram novos rumos à música…

quando a teologia canta