Pular para o conteúdo principal

os 11 mandamentos da vida digital


I – Não subirás ao teu leito, tu e tua mulher, cada qual com seu iPad; há tempo para tudo debaixo do teu teto.

II – Não retuitarás elogios feitos a ti e a tua obra, pois, assim, não permitirás que a soberba faça ninhos sobre tua cabeça.

III – Só mostrarás no Facebook fotos do teu próximo se assim teu próximo concordar; porém, se ele vier a ti, instando para que removas tal foto, vai tu ao Facebook e procede segundo sua vontade.

IV – Não atualizarás teu status com que informações de que estás a jantar com os amigos justamente no momento em que estás com os amigos; conecta-te é com eles, ora, pois.

V – Não cobiçarás a fama nas redes sociais, pois, ao assim proceder, amontoarás fotos fofas e textos plagiados em tua busca desesperada por likes, comments, shares e retweets.

VI – Não exibirás a todo instante as imagens de onde estás nem informarás a toda hora o que estás fazendo, para que tua vida na Terra não se torne uma revista CARAS aberta.

VII – Não baixarás para ti mil e um CDs, se tu escutas sempre os mesmos três.

VIII – Ao acordares, não busques em primeiro lugar verificar tua caixa de entrada de e-mail.

IX – Respeitarás os feriados em lugares em que não há conexão de internet. Não fiqueis ansiosos quanto a alguns dias offline.

X – Não inculcarás aplicativos mil a ti e a teus filhos. Antes, sê moderado.

XI – Não tuitarás frases do sermão do pastor durante o próprio sermão, para que teu próximo não seja tentado a ler tais mensagens enquanto também está nalguma igreja e fiqueis tu e teu próximo desconectados da Palavra.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

paula fernandes e os espíritos compositores

A cantora Paula Fernandes disse em um recente programa de TV que seu processo de composição é, segundo suas palavras, “altamente intuitivo, pra não dizer mediúnico”. Foi a senha para o desapontamento de alguns admiradores da cantora. 
Embora suas músicas falem de um amor casto e monogâmico, muitos fãs evangélicos já estão providenciando o tradicional "vou jogar fora no lixo" dos CDs de Paula Fernandes. Parece que a apologia do amor fiel só é bem-vinda quando dita por um conselheiro cristão.
Paula foi ao programa Show Business, de João Dória Jr., e se declarou espírita.  Falou ainda que não tem preconceito religioso, “mesmo porque Deus é um só”. Em seguida, ela disse que não compõe sozinha, que às vezes, nas letras de suas canções, ela lê “palavras que não sabe o significado”.
O que a cantora quis dizer com "palavras que não sei o significado"? Fiz uma breve varredura nas suas letras e, verificando que o nível léxico dos versos não é de nenhum poeta parnasiano, con…

um grito no escuro, três preconceitos claros

Que impressão você tem das igrejas cristãs? Sua impressão procede de estudos de casos, envolvimento pessoal ou se baseia em ideias preconcebidas e/ou inflexíveis sobre determinadas igrejas?
Em 1980, Michael e Lindy Chamberlain acampavam com a família numa região turística na Austrália. Numa noite, a mãe viu seu bebê de nove semanas ser levado por um dingo para fora da barraca. Muitas pessoas saíram para procurar o bebê, mas ninguém o encontrou.
Após um primeiro período de compaixão da comunidade pelo sofrimento do casal Chamberlain, vários boatos maliciosos começaram a circular nas ruas e na mídia. A mãe, então, foi acusada de matar a própria filha – ou numa explosão de depressão pós-parto ou num suposto ritual religioso adventista. A cobertura jornalística sensacionalista e o preconceito religioso se misturaram a motivações políticas locais e, num julgamento sem provas conclusivas que tomou proporções inéditas no país, Lindy Chamberlain foi condenada à prisão perpétua.
Em 15 de setem…

avatar e a espiritualização da natureza

O filme mais caro da história. A segunda maior bilheteria de todos os tempos. Marco tecnológico. De todos os ângulos, Avatar é um superlativo.

Mas o que tanto atraiu a atenção das pessoas?

A história? Duvido. Vejamos num resumo: um soldado semi-inválido e cansado de combates acaba indo para um mundo distante e lá ele descobre a harmonia de um povo em contato com a natureza, se apaixona por uma nativa e enfrenta preconceitos e tensão bélica. Isso faz de Avatar uma versão em 3-D de Dança com Lobos, como estão dizendo.

Para o crítico Renato Silveira, Avatar é “a vanguarda da tecnologia oposta ao lugar-comum de um modelo narrativo típico de filmes de fantasia”. Assim, todo mundo sabe de antemão que o herói ficará encantado com uma nova cultura pura, encontrará um amor puro, uma forma de vida pura em contraste com a ganância dos terráqueos e com o vilão que ele mesmo terá que enfrentar. O enredo é, digamos, puro lugar-comum.

O que não é comum é a inovação tecnológica desenvolvida para esse…