23 maio, 2010

Bem-vindo ao BOOK

Experimentei ler as páginas de um livro num iPad. Não tive dificuldade, não me senti um traidor de Gutemberg. O melhor disso será pesquisar e marcar os trechos facilmente, criando até um índice onomástico pessoal. Como não há a menor previsão para eu adquirir um e-reader nos próximos 10 anos, mas não ficarei chateado se essa previsão não se confirmar, sigo incentivando a leitura em qualquer suporte. Até em braço engessado. Audioveja:



Já me perguntaram de onde tirei esse "audioveja", se já temos em português um verbo equivalente e suficiente, "assistir". Ora, pois. "Audioveja" vem da língua natimorta dos neologismos baratos.

Nenhum comentário: