dave brubeck e ravi shankar

Dois músicos geniais faleceram em dezembro: o pianista Dave Brubeck e o músico indiano Ravi Shankar. Há pouco mais de 50 anos, ambos passavam a estabelecer novos parâmetros para a escuta e a prática de sua música. O jazz não seria mais o mesmo após o álbum "Time Out", de Brubeck e sua magnífica trupe, e os sons da Índia atingiriam uma popularidade mundial inesperada pelas mãos de Shankar. Nada mais a declarar: só tire um tempo para ouvi-los.

Dave Brubeck, "Take Five":




Ravi Shankar e sua filha Anoushka (ele também é pai da cantora Norah Jones):

 

Comentários

Isaque L.F. disse…
Sempre gostei de rock. Mas faz um tempo que não escuto. De uns dois anos pra cá, comecei a apreciar música clássica e jazz. Escuto praticamente todos os dias. Dave Brubeck é demais! Enquanto escrevo, escuto o álbum Lady in Satin, da maravilhosa Billie Holiday.
Rafa Cruz disse…
Brubeck dispensa comentários. O Jazz Impressions of Japan (1964) é o meu segundo álbum favorito de jazz, só perdendo pra o Kind of Blue.
joêzer disse…
Isaque, ótima trilha sonora.

Rafa, esses dois álbuns são sublimes.

abs

Postagens mais visitadas deste blog

o mito da música que transforma a água

avatar e a espiritualização da natureza

paula fernandes e os espíritos compositores