02 julho, 2010

Leonardo Gonçalves e a Sony Gospel Music


A Sony Music, plugada nas novas configurações do mercado fonográfico, abriu uma linha de produção de música gospel. A Sony quer pregar o evangelho do reino a todo o mundo? Claro que não. A Sony quer mais gente comprando os CDs que produz. Isso tem pouco de ética protestante, mas bastante do espírito do capitalismo.

Em entrevista à revista Rolling Stone Brasil (ed. 42), Alexandre Schiavo, presidente da Sony, disse: “Em 12 meses, estaremos entre as 3 maiores gravadoras do segmento [gospel] e espero que alcancemos a liderança em pouco mais de 2 anos”. É uma frase que poderia ser dita como aposta na produção de qualquer produto, de sapato a sabonete. Mas só a Sony tem a ganhar com essa empreitada?

A caixa registradora da Sony está interessada no potencial de lucro que determinado cantor tem dentro de um nicho de mercado. Por isso, além de contratar um experiente produtor do ramo gospel, Maurício Soares, investiu na diversidade musical gospel – Aline Barros, Marcelo Aguiar (sertanejo), DJ Alpiste (rap), Banda Resgate (rock). O ramo gospel será também uma forma de manter-se no combalido setor fonográfico.

A Sony contratou também o cantor adventista Leonardo Gonçalves, cujos dois primeiros trabalhos, os CDs “Poemas e Canções” e “Viver e Cantar”, primam pela excelência das letras e dos arranjos instrumentais.
Claro que a Sony não contratou Leonardo por causa de sua idoneidade teológica. A empresa apenas percebeu o potencial de lucro que pode auferir com o talento vocal do cantor. Por isso, duas perguntas não querem calar:
1) Leonardo conseguirá manter a densidade teológica dentro de um mercado notório por sua superficialidade bíblica e penúria poética?
2) O cantor terá suficiente autonomia artística para não ser obrigado a relativizar seus posicionamentos doutrinários a fim de atender um público mais amplo?

Embora uma gravadora multinacional não deixe de interferir nas produções em que investe suas finanças, segundo Leonardo Gonçalves, há uma cláusula em seu contrato que lhe concede liberdade artística individual. A subvenção econômica não significará submissão criativa.

Não há respostas prontas para as duas questões acima. Apesar de muita gente achar que tem. Uns dizem que Leonardo está vendendo sua fé a uma marca comercial, como se ele fosse um mercador barato da religião. Calma, não podemos demonizar as práticas comerciais, pois delas dependem as vendas de Bíblias, hinários, livros denominacionais, suco e marca-páginas.

Outros creem que o contrato de Leonardo Gonçalves será uma trombeta escatológica anunciando a boa nova a toda língua, tribo e nação. Calma, vale lembrar que a maioria dos consumidores de produtos gospel são os próprios evangélicos.

Leonardo Gonçalves, um cantor de técnica vocal apurada, demonstra bom gosto na escolha do repertório, não pula nem se sacode “em nome de Jesus”, não manda o crente “tirar o pé do chão”, não faz "unção" de acessórios como bonés, bottons e agendas, enfim, é um cantor cujas atitudes não endossam o culto à personalidade que grassa no mercadão gospel. Por isso, espera-se que permaneça fiel aos seus princípios musicais e também aos princípios bíblicos que professa.

A Sony pretende distribuir mundialmente seu aguardado CD de músicas judaicas e lançar seus CDs em versão hispânica. Leonardo pode se tornar o nome adventista mais conhecido em nosso tempo. E o cantor tem demonstrado ser alguém consciente do aumento de sua responsabilidade.

Se um escritor adventista recebesse uma proposta de publicação de seus livros por uma editora secular multinacional, haveria nisso contradição? Personagens bíblicos e figuras modernas atuaram com nobreza de propósitos e firmeza de princípios em altas posições políticas e em diferentes círculos culturais. Penso que devemos ter em mente que Leonardo Gonçalves recebeu a mesma missão dos apóstolos, “ide e pregai”. Os métodos é que são outros.

O cantor tornou conhecida uma canção chamada "Brilhar por Ti". Cristãos e não-cristãos estarão vendo esse brilho. Que ele possa atuar como uma "luz do mundo" refletindo uma mensagem de esperança e que ele continue permitindo que a verdadeira Luz possa modelar sua arte.

28 comentários:

Kasller disse...

acredito também que ele sabe a responsa que estar por vir, e acho que vai tirar de letra, será sem dúvida o maior ícone da iasd ao mundo. Deus abençoe muito a vida dele e que testemunhe sem ao menos perceber o que Deus é capaz de fazer a um ser humano!

Leandro Lima disse...

Excelente post. Falou aqui verdades que eu ainda não tinha visto em nenhum outro lugar.

Parabéns!

danivia disse...

Joêzer, que artigo inteligente. Sua posição muito me agradou. Sem especulação, foi direto ao ponto. Parabéns. Concordo em tudo com vc.

Viviane Mila Rocha disse...

O Leo sempre foi um homem centrado, honesto, consciente, de postura, inteligentíssimo, compromissado com as coisas do Eterno, e o Senhor o tem honrado para Sua própria glorificação. Deus é com Ele.

joêzer disse...

kassler, leandro, vivi, danivia,
que bom que o texto mereceu a opinião de vocês.

Anônimo disse...

Só Deus sabe o que os cantores adventistas passam, em seu relacionamento com a gravadora oficial da igreja. Quem sabe dos meandros internos entende o que o Léo quer dizer com esta saída.
O que precisamos é de profissionalismo e eficiência! E isso só se consegue com estudo, criatividade, preparação, vontade e, acima de tudo, joelho no chão!

PS: Me desculpem por publicar anônimo!

J J & P disse...

É vamos ver a integridade dele, frente as investidas contrárias...

Oremos por ele, pra que ele possa brilhar por aquEle...

pr denis versiani disse...

O Leonardo é um cantor que alcança um público variado em suas músicas. Pelo que conheço, tenho certeza que ele vai manter sua integridade musical e teológica. Devemos orar para que ele continue pregando o Evangelho de forma eficaz, utilizando de todos os recursos dentro dos seus princípios para abreviar a volta de Jesus. Que Deus abençoe o Leonardo.

°ღ•ℳÁℛÁ ℳŐℛΞППÁ●•٠·˙ disse...

concordo plenamente com td que aew está ecrito. só espero que o Leonardo matenha sua "integridade" teológica e musical.
e que o fato de seu sucesso aumentar faça tbm aumentar sua responsabilidade com Deus.

Victor Meira disse...

Ok. A mecânica do evangélio é a mesma do capitalismo, não? Coincidentemente, quanto mais almas salvas pra jesus cristo, mais grana a igreja tem. E o que é isso senão uma benção de Deus, não?

Toca a máquina, Leo! O I.A.S.D.F.C. ainda não tá ganhando o campeonato brasileiro!

Estevao disse...

Ola, Joezer!
Meu nome e Estevao Espindola, sou gaucho de Porto Alegre e tenho 19 anos. Lendo seu artigo sobre o investimento da Sony Music no segmento gospel foi chamada minha atencao. Nele, e citada a contratacao de Leonardo Goncalves e em cima de tal fato sao feitos alguns questionamentos. Embora tenha entendido a sua boa intencao, creio que sua materia acabou soando, um pouco, como questionadora a respeito do carater do trabalho de Leonardo Goncalves (ainda que tenha o elogiado). Nao ha duvida de que os interesses da Sony Music sao, meramente, lucrativos, entretanto, o que isso nos importa. Tenho plena conviccao de que isso e plano de Deus. Isso deveria ser motivo para glorificar o nome do Senhor Jesus, pois, afinal, e uma bencao imensa. E a primeira vez que um cantor adventista tem essa visibilidade (pelo menos no Brasil, pois poderiamos citar Wintley Phipps nos EUA). Enfim, creio que o foco do texto foi errado. Espero que nao tenha se ofendido com a critica de sua postagem, mas o faco com finalidade construtiva, pois cada coisa que escrevemos ou falamos, o inimigo pode usar para criar discordia dentro do povo de Deus.
Abraco, Deus continue o usando e abencoando
Estevao Espindola
Obs. Perdao pela falta de acentuacao e cedilhas, mas e que meu PC tem configuracao inglesa hehe.

Victor Meira disse...

Estevao, questionar é saudável! Tem um pensador que disse "vinde e arrazoai", não tem?

Tem que botar em cheque! O questionamento é como uma vacina, fortalece a fé.

joêzer disse...

Estevão, não há problema em questionar o texto. Mas acho que você questiona justamente a parte em que eu justifico a contratação do cantor.
veja o que digo:
"a submissão financeira não significará submissão criativa". Digo também que o cantor nunca incentivou o culto à celebridade típica do meio gospel. Elogio seus dois primeiros CDs.
Digo que ele tem consciência de sua responsabilidade.
Se meu aval fosse de alguma importância no meio cristão, eu daria meu aval para essa contratação.
obrigado por comentar

Felipe Lemos disse...

Não creio que Leonardo Gonçalves esteja agindo contra a sua fé. Vai depender de como serão seus próximos trabalhos musicais a partir de agora pela nova gravadora. Uma coisa é certa: uma oportunidade destas precisa ser sempre pensada sob o prisma da evangelização mundial. Claro que muita gente pode entender que pensar pequeno é mais coerente e menos arriscado. Mas a expansão da fé cristão não se dão por meio de visão acanhada.

joêzer disse...

amigo felipe,
estou com você.

Anônimo disse...

A Igreja adventista que diz ser o povo de Deus, andam muito estranhoa ultimamente, principalmente a nova geração que está vindo por ai. Eles gostam de Bruxaria, filmes de terror e vampiros que aparecem por ai. Se bobear já está cumprindo o que Hellen White disse, que toda a juventude desta geração se perderia. Vamos ver como o leo vai se sair pois a Samadello chegou lá e o que vimos voi a sambada que ele fez no programa da Hebe. Estamos perdidos.

Anônimo disse...

A Igreja adventista que diz ser o povo de Deus, andam muito estranhoa ultimamente, principalmente a nova geração que está vindo por ai. Eles gostam de Bruxaria, filmes de terror e vampiros que aparecem por ai. Se bobear já está cumprindo o que Hellen White disse, que toda a juventude desta geração se perderia. Vamos ver como o leo vai se sair pois a Samadello chegou lá e o que vimos voi a sambada que ele fez no programa da Hebe. Estamos perdidos.

joêzer disse...

meu caro teacher marcos,
isso é que é sintetizar o pensamento. oremos pelo novo projeto.

Anônimo disse...

Que D-s possa abençoar o Leo. E que essa nova forma de levar as boas novas seja tão eficaz como um dia foi e ainda é outros métodos até então questionados ( internet por exemplo).

Christiano Wichan disse...

E você acha que a MK Publicitá, Graça Music e qualquer outra gravadora evangélica também não tem interesses puramente capitalistas? Na verdade elas nadam de braçadas em um mercado praticamente sem concorrência, se valendo do rótulo de serem empresas cujos proprietários são evangélicos, portanto empresas "do povo de Deus", o que é um equívoco. A concorrência da sony será excelente para os artistas enquanto profissionais e para nós enquanto consumidores. Quanto à essência da adoração em quem canta, não podemos saber de fato, mas o mais importante é a essência da adoração de quem ouve as músicas.

Mario disse...

Eu acredito que o Leo será usado por Deus lá também. Daniel não foi usado no governo babilônico? E o que falar de José no Egito? É isso aí Leo você merece essa oportunidade e oro pra que você nunca se desvie dos caminhos do Senhor.

Henrique Muniz disse...

Porque ao inves de criticar, julgar, apostar, e etc.. não oramos por ele? Acredito que se ele espelhar no melhor exemplo que temos que é em Jesus, e também no exemplo de José do Egito ele será usado por Deus.

Anônimo disse...

só um comentário: o pessoal pega seu texto e posta em lugares e nem cita a referência ou sequer o nome de quem escreveu… complicado, hein?!

enfim… confira neste link: http://adventismoemfoco.wordpress.com/2010/07/25/leonardo-goncalves-e-a-sony-gospel-music/

joêzer disse...

infelizmente essa é uma prática comum. não me importo em ser copiado. mas me incomodo em não ser citado.

Ana Carolina disse...

Ah, sim, como se a Novo Tempo não fosse uma empresa capitalista. Não visa lucros??? Sei bem. Pagar R$30 por um CD ou R$50 por um DVD somente para levar o louvor e o evangelho adiante? De fato a música gospel está cada vez mais banalizada e comercializada, mas não é a Novo Tempo que faz diferente. E o que mais me dá nojo em nossa igreja é esse preconceito contra qualquer tipo de manifestação taxada como "pentecostal" (pular, dançar, chorar). E se for em nome de Jesus mesmo hein? O salmista não nos disse para louvar a Deus com danças? Que tudo seja feito com decência e ordem, claro, mas já irritou faz tempo esse orgulho da mornidão adventista.
Eu acredito, sim, que somos o povo remanescente, que a doutrina é pura, mas não acredito que seremos salvos enquanto estivermos assim. É necessário haver REAVIVAMENTO e REFORMA, gente. Isso é profecia nossa. Vamos parar com essa autossuficiência, e criticar tudo o que é de fora. Vamos reter o que é bom e mudar o que tem de ruim. O foco é Cristo, não este mundo. Mas as pessoas passam a vida olhando para as pessoas e comparando atitudes.

MENSAGEIROSEVEN disse...

quer dizer que dançar pular é reavivamento ou é o falso reav ivamento que a irmâ white profetizou que haveria no tempo que estamos vivendo quanto ao leonardo que seja um daniel e que nós possamos sermos danieis na nossa vida diaria maranata

Suzi disse...

Na verdade, o cantor já explicou suas razões para ter mudado de gravadora.
E,sinceramente, tendo escutado o novo álbum hoje, eu não poderia estar mais feliz. Continua com a qualidade de sempre. O Léo não mudará por estar noutra gravadora.

Anônimo disse...

http://achatcialisgenerique.lo.gs/ cialis pas her
http://commandercialisfer.lo.gs/ cialis
http://prezzocialisgenericoit.net/ costo cialis farmacia
http://preciocialisgenericoespana.net/ cialis precio