26 outubro, 2012

meritocracia ou meriTEOcracia


"Mestre, o que devo fazer para ser salvo?"
Há pessoas que fazem a pergunta com a esperança de receber uma receita pronta de salvação. Elas perguntam, e pensam adivinhar a resposta. “O Mestre vai dizer que é preciso um tanto de amor ao próximo e dez tantos de mandamento”.

O problema é que achamos que Jesus não vai contar com nossa astúcia. A resposta Dele é sempre mais profunda do que esperamos: “Vai vende tudo o que tens, dá aos pobres e segue-Me”. Ou então: “Você tem que nascer de novo”. Ou ainda: “A Minha graça te basta”.

Nossa sociedade está tão obcecada com a meritocracia, com o pensamento de que apenas os mais esforçados merecem prêmios e troféus, que muitos chegam a acreditar que a salvação é uma questão de esforço pessoal e crédito na praça. Há quem se apegue a ritos, a indulgências compradas, a leis cumpridas, a cerimônias entediantes, a teologias liberalizantes para garantir seu troféu. Melhor dizendo, sua coroa.

Mas isso é meritocracia aplicada à salvação. É buscar a justificação por meio da observância a rituais, obras caridosas ou símbolos com o intuito de obter favores divinos. Isso é pensar que minha música, meu serviço ou minha adesão a alguma igreja vai sensibilizar algum deus iracundo.

Esse é um princípio das religiões de magia: fazer algo para a divindade para que esta faça algo por mim. Se isso fosse válido para a religião de salvação, nós teríamos um Deus em reação à nossa ação. No entanto, a redenção estava planejada como uma solução para o pecado antes mesmo que o pecado entrasse no mundo.

Se um ser humano comum, mesmo o mais puro de todos, morresse como expiação pelo pecado da humanidade, então qualquer um de nós poderia salvar-se a si próprio. Isso é meritocracia.

Mas Deus amou ao mundo de tal maneira que entregou seu Filho à morte para que todos os que Nele creem possam ter a vida. Isso é meriTEOcracia. Os méritos do Filho de Deus justificando nossa total ausência de mérito.

Na religião mágica, o homem age e a divindade reage. Na religião bíblica, Deus age antes do homem. A meritocracia é o ser humano trabalhando em favor de si. A meriTEOcracia é Deus atuando em favor do ser humano. Na meritocracia, o pecador se declara justo, mas sua justiça não passa de trapos imundos. Na meriTEOcracia, não há “nenhum justo, não nenhum”, e ainda assim ele pode receber as vestes do “Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo”.

Por fim, a meritocracia aplicada à salvação usa a obediência à lei para salvar os seres humanos, enquanto a meriTEOcracia é graça.  A obediência é um resultado do reconhecimento da graça, é uma resposta aos atos divinos de salvação.

Ao ser humano, não cabe decidir quem é justo ou não. A preciosa graça, a excelsa graça, é que decide. A nós, cabe simplesmente o arrependimento e aceitação da graça pela fé. A explicação poderia ser muito mais complicada. Mas a graça é simples assim. Perdão se recebe, se aceita e fim. Pecado não se explica, pecado se paga, e Cristo pagou por mim.

Nenhum comentário: